Loading...

Meus dez de galope da beira do mar

Eu sou Léo Medeiros nascido e criado
Nas terras tão secas do meu Seridó
Pegando piaba, caçando mocó
Matando rolinha, fazendo um torrado
Brocando o sertão com foice e machado
Esperando a chuva pra poder plantar
Assistindo o filme da seca matar
Do Agricultor o pé de esperança
Não tenho riqueza mas deixo de herança
Meus dez de galope na beira do mar.

Léo Medeiros,
Currais Novos, 29 de Novembro de 2017.

Literatura 7233726318277749604

Postar um comentário

Os comentários postados aqui, são de inteira responsabilidade dos leitores e não refletem a opinião do nosso Portal

emo-but-icon

Página inicial item

Nos siga nas redes

RECENTES DO PORTAL RN

+ VISTOS DO RN