Loading...

Um hamburguer impresso em 3D poderia ser produzido por R$ 600 mil

Editora Globo

A carne de laboratório poderia revolucionar a indústria alimentícia, a sociedade e o meio ambiente. Mas estima-se que um hamburguer, produzido através da técnica, custaria R$ 600mil.
O processo seria rápido - em vez de usar tinta ou plástico, a impressora empilharia o que os cientistas chamam de biotinta, substância feita com milhares de células vivas. Quando empilhadas, essas células se juntariam e formariam tecido vivo (carne). O processo é bem parecido com o usado para criar órgãos que poderiam ser usados em transplantes - mas para criar músculos comestíveis.
A técnica seria vantajosa para imprimir carne porque bifes e hamburgueres são maiores em seu comprimento do que em largura, o que tornaria a impressão por camadas mais ágil.
Cientistas holandeses já conseguiram produzir carne usando a técnica, mas o pedaço tinha apenas 2 cm de comprimento por 1 cm largura - um hambúrguer inteiro, produzido da mesma forma, custaria cerca de R$600 mil. Por enquanto, a carne de laboratório ainda não pode competir com o McDonald's mas espera-se que, quanto mais a tecnologia for desenvolvida, mais barata ela se torne.
Fonte: Galileu
Curiosidades 5451771024452921966

Postar um comentário

Os comentários postados aqui, são de inteira responsabilidade dos leitores e não refletem a opinião do nosso Portal

emo-but-icon

Página inicial item

Nos siga nas redes

RECENTES DO PORTAL RN

+ VISTOS DO RN